quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Fashion Rio

O verão mal deu o ar da graça e lá vem as opções e inspirações de vestimenta, da passarela para as ruas. Apostas Outono/Inverno 2012, das quais selecionei looks que mais me agradaram, idéias para aplicar no dia-a-dia, peças chave que não devem faltar e resgate daquelas esquecidas no guarda roupas. Das grifes que se apresentaram no Fashion Rio, o desfile que achei mais bonito foi da Maria Bonita Extra, com seus minis encantadores em especial, volume no quadril. E a mais feia disparada, New Order com modelitos futuristas de plástico que só por Deus! Dali aproveito apenas a minissaia pq de resto, um tanto quanto esquisitas.

Herchcovitch, investiu no jeans e abre a temporada de moda apostando na década de 80, Moda X Arte de NY.

Nostalgia dos anos 40/50 representados pela Acquastudio.

Patachou buscou a magia do oriente apresentando suas gueixas modernas.

Alessa investiu no mix de estampas abusando de grafismos tribais.

Cantão, formas arredondadas e volumes localizados.

Civilização Maia e trabalho artesanal da cidade de Antigua, Guatemala, foram inspirações da grife mineira 2nd Floor.

Romance moderno da Melk Z-Da.

TNG, o basicão. Inclusive jeans.

A estreante Bianca Marques veste balé moderno.

Maria bonita Extra investiu nas peças off-white e estampas, vestindo bonequinhas de luxo. Tudo mini.

New Order, futurismo dos anos 60.

A Espaço Fashion escolheu como destino a Cidade Maravilhosa, em especial Guanabara e o destaque fica com peças de seda e estamparia, geometrismo.

Coca-Cola Clothing, looks urbanos, tbém furturistas com uma pegada rústica.

Walter Rodrigues inspirou-se num livro de retratos em preto e branco, o People of the 20th Century, do fotógrafo alemão August Sander. O desfile contou com suas impecáveis alfaiatarias em versão mini, sobrepondo-se com camisas.

A R. Groove apostou num mix entre a alfaiataria e sportswear.

Mistureba. Já que a moda está democrática, a Ágatha apostou nas muitas possibilidades.

Filhas de Gaia, fez de sua coleção um casamento da África com Japão. Da inspiração em mangás ao efeito blackpower. Peças clean fizeram contraste com acessórios étnicos de cores intensas.

Giulia Borges estica a permanência do estilo Glam Rock apostando naquela batida receita de paetês, gliter, renda que todo mundo ama.

Nica Kessler buscou na tribo indígena Delaware, que viveu ao sul de Nova York inspiração que resultou numa pegada pop/urbana.

Andrea Marques é sinônimo de discrição. Trabalha a feminilidade sem exageros, buscando no equilíbrio uma mulher confiante, misteriosa.

Oestúdio apostou num inverno conceitual de maneira sustentável, reutilizando peças em jacquard de coleções passadas, repaginando o visual e deixando a costura exposta.

E enfim a Ausländer com seu clima urbano, que particularmente amei! Difícil foi escolher 3 looks entre outros que mto me agradaram.

2 comentários:

Fernanda Guedes disse...

Adorei seu blog.
Já favoritei.
Bjks
F

Maria Fernanda Murad disse...

Adorei seu blog,
você entrou no meu tb !
www.mariafernandamurad.blogspot.com
e vocêviu neh? Estou so começando. Sera que você pode me dar algumas dicas? me add no face é Mafê Murad!
Bjao e sucesso pro blog