quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Desejo de todos os dias!


Anel caveira Dior, perfeição!

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Comprinhas MAC

Batom Angel


A dica foi do vendedor, pedi um rosinha cor de boca e ele me apresentou o Angel que é um dos batons mais vendidos da MAC. Sabe aquele rosinha pálido, frio?! Tem acabamento Frost, ou seja é um batom de cor intensa, brilho e cintilante.
De ótima durabilidade e cobertura, fica muito bonito nas castanhas e para usar com olhos marcados.

Batom Russian Red


Eu sabia que queria um batom vermelho, mas, escolher a cor certa é outros quinhentos.rs
Fiquei dividida entre o famoso Ruby woo e Russian Red.
Acabei me jogando no Russian Red, ele cai melhor para quem tem pele clara e cabelos claros, é mais abertão, acabamento matte (sequinho) e mancha facilmente, portanto todo cuidado é pouco!
A diferença, é que o Ruby Woo é mais puxado para o rosa, fica lindo nas castanhas e morenas e para utilizar ambos é recomendável dar uma hidratada nos lábios para deslizar melhor o batom.

Blushs
Pra começar, acho péssimo blush forte, marcadão que você fica parecendo boneca véia. Por isso, entre mil opções os eleitos foram Pinch O’ Peach e Mocha que apesar das diferenças, são semelhantes no quesito naturalidade, real intenção da compra.

Pinch O’ Peach

É um rosa aberto. Acabamento em matte, perfeito para usar no dia-a-dia. Deixa as bochechas naturalmente rosadas + para o pêssego, como se tivesse tomado sol.

Mocha

É um rosa mais fechado, do tipo rosa antigo. Acabamento em matte, discreto e versátil. Dá um ar saudável, coringa pode ser usado com olhos marcados ou make limpo.

Studio Fix

É um pó-base de ótima cobertura com a esponjinha e mais leve no pincel, de fácil aplicação. Sua textura é aveludada, acabamento em matte(seco)o que ajuda a absorver a oleosidade da pele, dando longa duração.
Como acertar na cor: É simples, tem de se aproximar ao seu real tom de pele, como costumo me bronzear comprei um número acima, NW25. Mas, cuidado com o exagero. Não tem nada mais bizarro do que pele clarinha rebocada de pó escuro, pega muito mal!

E finalmente
Corretivo Pro Longwear

É um achado! Excelente duração e só sai a base de um "booom" demaquilante. Alta cobertura, mas, é preciso agilidade na aplicação, pq depois que o corretivo seca não dá mais para espalhar.
A parte chata é a válvula estilo pump, na hora de borrifar acaba sempre saindo mais do que deveria.
Dica: Aproveite como base, esconde manchas e espinhas que é uma maravilha!

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Museo de La Moda - Santiago Chile

Em cartaz exposição: Volver a los 80



Seleção de moda dos anos 80, inclusive o sutiã icônico de Madonna por Jean Paul Gaultier, vestido de noiva da princesa Diana e o carro de “Back to the Future”
O acervo possui 10 mil peças, itens do séc XVII, XVIII, IXX, modelos na Chanel anos 20, clássicos da Era New look Dior
O Museo conta com exposições fixas e periódicas e um dos maiores acervos da história do vestuário.
Trabalhos expostos de Vivienne Westwoody, Thierry Mugler, Azzedine Alaia entre outros.
Há uma pequena loja que vende produtos referentes às mostras e de alguns jovens estilistas, além de um bistrô aconchegante.


BodyMap transformou o mundo da moda de cabeça para baixo. Foi o anti-fashion que revolucionou a indústria, numa época em que havia se tornado obsoleto.

Neon, vestidos com mangas bufantes...a cara dos anos 80

Givenchy

Vivienne Westwood

Yves Saint Laurent

Blusa de renda acrílico bolero-style (1985)
(Usado por Madonna em "Procura-se Susan Desesperadamente")Hold (1990)
Sutiã pontudo, ambos criados por Jean Paul Gaultier.
Acessórios(1985)

Cristian Dior

Chanel - New Look

Vestido de noiva Lady Di

A jaqueta de couro materialidade, o modelo "perfeito" usada por ArnoldSchwarzenegger em "Exterminador do Futuro", em 1984


Carro do filme "Back to the Future"



Volver a los 80 Parte II
De terça a sexta das 10h às 18h; sábado e domingo das 11h às 19h; às quartas, das 10h às 20h
Museo de la Moda: av. Vitacura, 4562, Vitacura, Santiago, Chile
Ingressos: R$ 11,80; de quartas e domingos, R$ 6
Museo de la moda

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Chile

Santiago
Cercada pela Cordilheira dos Andes, a capital chilena é mega organizada e limpa. De encher os olhos com a beleza de suas montanhas, cerejeiras, folhas secas caídas ao chão.

Onde ficar
Hostal Romandia
O agradável hostal fica na sossegada rua Romandias no Bairro da Providencia. Tudo bem organizado e limpo, quartos aquecidos, acesso a internet Wifi, café da manhã delícia e excelente atendimento e preço que cabe no bolso. Me tornei muito fã deste lugar!


Vinícola Concha Y Toro
Uma das marcas de vinho mais fortes do Chile, localizada na pré-cordilheira andina, próxima a cidade de Santiago.
O passeio pela vinícola oferece mais do que uma degustação, o visitante vai caminhar entre as vinhas, conhecer a linda propriedade de Don Melchor, suas adegas e ouvir estórias como a do Casillero del Diablo.




Em 1891, quando o fundador da marca resolveu reservar para si os melhores vinhos das safras de suas vinícolas, como forma de manter inalteradas as propriedades. Estes vinhos foram guardados em uma adega subterrânea destinado ao consumo de sua família. Passado algum tempo, Don Melchor deu falta de alguns barris e com medo de alguém roubar sua preciosa reserva, espalhou o boato de que o diabo tomava conta do porão no qual os vinhos eram mantidos. Nascia a lenda do Cassilero del Diablo.



Onde comer
O ponto forte do Chile são os pescados e frutos do mar, um dos restôs que mais gostei de comida mediterrânea, foi o Guria na Calle Manuel Montt 1599, clima romântico, luz baixa, decoração leve e os pratos maravilhosos, na média de 30 a 40 mangos por pessoa, vale cada garfada.

Meios de transporte
No Chile é tudo longe!rs
O táxi é barato, mas o melhor e mais rápido meio de transporte sem dúvida alguma é o metrô. Não deixe de conferir as mini-exposições nas paradas.

Assim como em Buenos Aires, o esquema é descolar um mapinha e fazer um tour pela cidade, não deixe de subir no Funicular, a vista é um espetáculo!



Visite a casa de Pablo Neruda e próximo dali tem uma feirinha e lojas que vendem a pedra Lápis-lázuli, que só tem lá e no Afeganistão.
E quando fome bater, é hora de dar um pulinho ao mercado municipal que tem dezenas de restaurantes especializados em pescado e frutos do mar.


Antes mesmo de me acostumar aos ares de Santiago, fizemos as malas (mozi e eu) e caímos na estrada para Mendoza, a travessia da cordilheira dos Andes que algo assim...magnífico!
De 7 a 8 horas de viagem, bem confortável com o visual das geleiras, o bumba pára na alfândega. Boa oportunidade para descer, tomar um cafezinho quentinho (pq lá faz um frio danado!rs) e finalmente curtir a neve! \o/





Mendoza
De volta a argentina, a hospedagem foi novamente no Hostel Suites
Mais pegada, galera nova...uma gringaiada faladeira, música eletrônica e garrafas de Quilmes por todo canto.
Gastamos um pouco do inglês e portanhol no refeitório do Hostel depois fomos pra balada mendocina. O Raggaeton come solto lá, e honestamente é um porre! Mas, na balada Kamikaze, tinha outros ambientes, inclusive uma pista M-zero de progressive, típico inferninho de Sampa.
No dia seguinte passeamos pela cidade, e uma das coisas que mais me chamou atenção foram as praças, muito bonitas e bem cuidadas. Em especial a Plaza da Espanha com seus azulejos espanhóis fascinantes recobrindo bancos e postes. E o mais legal, livros disponíveis para qualquer pessoa ler e fazer consultas, na praça. Perfeito!


Á tarde optamos por fazer um passeio através do hostel que fechou com uma galera um transfer + uma instrutora gente boníssima para nos levar á 2 vinícolas e uma fábrica de azeite de oliva.
A primeira foi a Bodega Checchin
Diferentemente da Concha y toro, é uma vinícola menor e tão quanto agradável.
Um belíssimo lugar. Caminhamos pelas vinhas, azeitoneiras e aprendemos saborear diferentes tipos de vinhos e azeitonas.



Em seguida fomos até a fábrica de azeites Pasrai SRL e tivemos explicações sobre como p azeite é processado, coisa e tals. Mas, achei um pouco cansativo. Bom mesmo, foram os pãezinhos com diversos tipos de azeite, uvas passas, tomate seco que provamos no final.miam =P
Achei interessante que á partir da mistura do azeite são feitos outros tipos de produtos. Ex. Cosmésticos. Provei um creminho hidratante super bom e me arrependi até o último fio de cabelo de não ter levado um pra mim. =/
E finalmente a última,já estávamos mais pra lá do que pra cá, curtimos a beleza local, degustamos vinhos a base de muita bobeira.




A volta pra casa (hostal Romandia) foi cansativa, e tão bela quanto a ida.
Os últimos dias foram de comilança geral, no Hostal tinha um jardim fofo e nosso esporte preferido era comprar lasanhas pré-prontas 4 queijos, abrir uma lata de choritos acompanhados de um bom vinho Casillero.
Nos despedimos da culinária local e todos seus mariscos, tomando suaves doses de Pisco Sour, com a mala abarrotada e uma única certeza: Não existe nada melhor que viajar, cair no mundo!

terça-feira, 23 de agosto de 2011

TRIP: Argentina Buenos Aires

Estive viajando por 12 dias entre a Argentina e o Chile, fato que explica minha ausência no Blog.
E resolvi dividir minhas experiências em 2 posts, para quem sabe animá-los a desvendar as terras porteñas!
Mesmo sem falar espanhol dá pra se virar bem, os argentinos recebem muitos brazucas e até arriscam o Portanhol, mas, nem todo mundo tem boa vontade portanto ter alguém junto que compreende o idioma ajuda e muito!

Buenos Aires
É bem aconchegante, nada de prédios altos como os de Sampa. Estruturas e monumentos antigos muito bem preservados, lindas praças e para minha surpresa pizzas e empanadas deliciosas.
Super indico a Pizzaria Genova, fica na Av. Corrientes 872,tem uma massa fofinha e queijo cremoso que lembra até requeijão, fora as promoções mega em conta de fatias + empanadas + chopp.\o/
Ponto positivo pelo bom senso de cobrarem um valor justo no broto, por aqui costuma ser uma bica e você acaba levando a pizza inteira e comendo mais. =/

Senti um pouco a falta do velho e bom arroz/feijão, que não faz parte das refeições e é vendido separadamente.

Recomendo
Nos barzinhos, geral bebe Quilmes, que achei boa. Mas, optei pela Patagônia que é fabricada pela Quinsa a mesma cervejaria que produz Quilmes. A diferença é que ela é 100% natural, de cor avermelhada e sabor levemente amargo...muy buena!


Pra quem bebe água feito uma camela como eu, melhor optar pelas minerais já que a água de lá costuma ser salgada.éca

No primeiro dia é legal descolar um mapinha local, e fazer um city tour pela cidade para depois voltar nos lugares que mais gostou.

Onde ficar
Hostel Suites! Eu fiquei no Hostel Obelisco, mas, tem vários espalhados pela cidade.
Barato, Na faixa de 50 mangos a diária. O banheiro é compartilhado e acredite: limpo! Café da manhã simples (pãozinho, geléia, manteiga, iogurte com sucrilhos, frutas) bem gostosinho. Os quartos possuem aquecedores e o hostel ainda conta com cozinha, lan, mesa de sinuca, tvzona, refeitório e o pessoal é mega atencioso.
Hostel World

Meios de transporte
O táxi e metrô são muito baratos, mas, ainda a melhor opção é andar a pé que leva a descobrir ’achados’ pela cidade de Buenos Aires.

Compras
Como o peso é desvalorizado em relação ao Real e dólar,acaba saindo quase tudo barato. Então antes de se jogar nas compras, tenha cautela. Compare os preços e só leve aquilo que gostar muito e achar necessário.
O que realmente vale á pena levar: Couro(bolsas,jaquetas),Lã, bijouterias, Alfajores Havanna.
Dica - Na Argentina encontrei 2 lojas que simplesmente amei!
A Isadora que vende bijous e acessórios incríveis e a Casú, onde você encontra blusas de lã, renda e vestidos á preço de banana. Respire fundo e entre de cabeça!
Cosméticos, eletrônicos, perfumes e óculos deixe para comprar no Dutty free pq costuma ser bem mais em conta.

Outlets
A maioria dos que visitei o preço aproxima-se do brasileiro, com destaque para a loja Adidas na Av. Córdoba 4590 que possui uma variedade de roupas, principalmente femininas e pasmem: Stella Mccartney by Adidas á preços ótimos, uma peça mais linda que outra.


Para os meninos, vale conferir a Lacoste jacaré barato da Calle Aguirre 875. Pólos, camisas e malhas de todas cores e numerações a 100 mangos.

Passeios
Obelisco
Construído em 1936, fica na larga Avenida 9 de Julio, orgulho dos porteños e presença constante de meus passeios .


Calle Florida
Um grande calçadão, das principais ruas comerciais de BA. Tem de tudo ( galerias, restaurantes, estátuas vivas, MAC, acessórios em couro, livrarias gigantescas) para todos os bolsos.

* Resista ao impulso de cair pra dentro, pq lá a MAC é cara. Deixe para comprar no free shopp.;)

Plaza de Mayo e Casa Rosada
Passeio imperdível! A Casa Rosada trata-se de um palácio construído há quase 150 anos e fica na linda e arborizada Plaza de Mayo, coração da cidade.


San Telmo
Bairro boêmio e artístico da cidade, não deixe de ir na Feirinha de San Telmo que acontece aos domingos. Conta com mil barraquinhas de artesanato, antiguidades, artistas anônimos e cafés argentinos.

La boca
Me apaixonei por esse bairro tamanho colorido, transformou-se em símbolo de Buenos Aires por causa da famosa rua El Caminito, palco de artistas locais: dançarinos de tango, fotografias, aquarela, sósias do Maradona e pessoas de todo tipo tentando arrancar um trocado dos turistas.


Recoleta
É o bairro dos porteños ricos, belas praças e jardins bem cuidados, cafés charmosos e a famosa sorveteria Freddo com todas suas delícias. Onde encontra-se o cemitério que abriga o discreto túmulo de Evita e sua família.

Puerto Madero
Um dos bairros mais finos de Buenos Aires, com restaurantes refinados e arquitetura peculiar.
De dia, excelente opção para uma caminhada pelas margens do rio represado e atravessar a Puente de La Mujer, obra do consagrado arquiteto espanhol Santiago Calatrava.
De noite, escolha um dos diversos restaurantes que abriram no lugar dos antigos galpões abandonados.
Dentre eles, o Siga La Vaca famoso pela parrillada (que eu honestamente dispenso!rs);
El Clan, se a Madonna virou fã, imagine eu? Pensa num restô lindo, com lustres incríveis, lugares confortáveis, vista maravilhosa e pratos de comer rezando...de quebra jazz, soul, bossa nova de trilha sonora, confesso que desejei morar lá por alguns minutos rs e finalmente Gourmet Porteño, com um preço único você pode degustar a variedade excepcional de saladas, mariscos, pescados, carnes, massas, pizzas, doces...é um passeio gastronômico imperdível!
Vá a Puerto Madero, de dia e de noite, são paisagens diferentes.


Palermo Viejo
Bairro descolado de BA, comparado a Vila Madalena de SP por suas ruas repletas de bares. Perfeito pra tomar uma breja e relaxar num aconchegante barzinho.

Zoo Lujan
A cidade de Lujan fica um pouco longe da capital, 60 km ao sul da Argentina, cerca de 1 hora e meia de ônibus do centro de Buenos Aires. Portanto para visitar o Zoo reserve o dia todo, pegue um subte (metrô) até a Estação Plaza Itália (linha D) e ao chegar procure o ponto 57 e compre a passagem de ida e volta na bilheteria, o bumba te deixa praticamente na porta do Zoo. Que proporciona aos visitantes um passeio diferente dos tradicionais zoológicos, lá você entra nas jaulas e trava contato com os animais.
No começo fiquei com uma certa peninha, fica nítido que os bichanos estão dopados, pois encontram-se muito sonolentos. Mas depois entrei no clima, e aproveitei para pegar filhotes no colo, dar frutas aos espertos e famintos elefantes, mamadeira aos leões e ver o showzinho das focas...é uma experiência única, portanto vale o passeio.






Zoo Lujan