sexta-feira, 29 de junho de 2012

Coisas que aprendemos...

e nunca deveríamos deixar de fazer.

Expressar gratidão
Escrever afirmações
Concentrar- se e meditar (pelo menos tentar)
Praticar exercícios com alegria e boa vontade
Empenhar-se numa boa dieta, nutrição adequada
Fazer afirmações em voz alta todos os dias
Cantar uma música qualquer que te faça bem
Alongar-se para aliviar as tensões
Usar a visualização, as imagens criativas
Ler e estudar para o resto da vida!
Bom fds! ;)

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Moda de inverno

Veludo
Hit da temporada, viu-se mto nas passarelas e por enquanto, pouco nas ruas. Tem pra todo gosto, pois vai da linha sport ao casual chic. Veludo colorido pede acessórios discretos.
Top Cropped
Barriguinha de fora. Para vestir bem, ter um visual bacana, pense na lei da compensação, ou seja combine com shorts/saias e calças de cintura alta, deixando apenas uma faixa á mostra. Quem não se sente avonts ou não tem barriga sequinha, aposte na sobreposição de peças.
Burgundy = Vinho
É o novo vermelho. Use com tricot, alfaiataria e sport chic. Fica lindo combinado a cores como: azul marinho, verde militar, cinza, jeans e tons terrosos.
Boots/Sneakers
O estilo Glam Rock veio mesmo para ficar, pois encontra-se presente em praticamente toda coleção, tanto de frio quanto calor. E os boots com tachas/spikes de cano curto e médio, são os queridinhos da vez. Assim como os sneakers (tênis com salto embutido), que viraram febre. Tanto que em algumas lojas, tem de entrar fila de espera para garantir o seu. Talvez seja passageiro, mas, que caiu no gosto de geral, não há dúvidas.
Grafismos
Percorre desde os desenhos tribais até o universo abstrato. Ao vestir, dê preferência as cores neutras, são mais fáceis de combinar. Atenção para os desenhos grandes e horizontais que podem achatar a silhueta. Acessórios de madeira com formas geométricas fazem boa parceria.
Tons Terrosos
A cartela de cores vai desde o caramelo, passando pelo laranja, chocolate até os tons mais intensos. E a brincadeira fica boa quando ambos são misturados. Para as mais descoladas vale investir em texturas diferentes.
Candy Colors
Sucessor do color blocking, os tons pastéis vieram adocicar a estação fria. Combine com cores neutras, tbém vale looks monocromáticos. Mas, cuidado para não errar a mão e parecer infantil, evite babados e estampas fofinhas.
Maximalismo x Minimalismo
+ Misture estampas, tecidos e texturas sem medo de ser feliz. Desde que haja harmonia, vale tudo!
- Tons neutros e shapes limpos, acessórios discretos sugerem elegância.
Franjas
Ressurgem de maneira democrática, e o estilo varia do girlie ao folk. Trazendo movimento/balanço e disfarçando volumes, alongando a silhueta. Acessórios dão um up no visual básico.
Couro
Forte tendência para os dias frios, tanto que deixou de aparecer as custas da jaqueta perfecto, e veio tbém em formato de shortinhos, calças e minissaias. Como o material é pesado, vale misturar com peças leves. Tbém vai bem com tricot, blazer e lã, quando a temperatura vai lá embaixo.

segunda-feira, 25 de junho de 2012

3 anos sem MJ

O cara que fez todo o mundo levantar do sofá e arriscar alguns passos. Dar gritinhos pela casa e segurar lá.rs Toma essa canção como recordação do que é bom, dura pra sempre. Não tem hora de acabar.♥

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Saia Lápis: Manual de instrução

Dá para usar sem parecer beata? Dá sim! É só aplicar a lei da compensação. Ex. Saia longa e ajustada pede blusa curtinha, sequinha, cintura marcada. Como usar: Invista no top crop, corsets, camisas finas e coloridas, podrinhas, nózinhos ou até mesmo um ponto de cor para o visual ganhar graça/leveza. Só não vale engavetar por falta de criatividade.
Linda! Combinando com o corset listradinho, bem atual. Nos pés optaria por botas cano curto/médio com tachas, spikes numa pegada mais Glam rock.
Classiquinha. Cintura marcada, blusinha romântica cavada com babados e a 'cereja do bolo' sapatos com tiras em 'T' anos 20.
Esse look é dos meus preferidos! T-shirt de banda + Blazer + scarpin bicudo = Phyna e estilosa ainda por cima!
Simples e elegante. Lápis, fazendo parceria com scarpin coloridão, t-shirt e colar de franjas. Quero pra mim!
Quem tem uma boa camisa branca, tem tudo na vida! Se ainda assim achar sem graça, mete um sapatão fluo e vai que vai.
Xadrez , top crop, ankle boot. Num preciso falar mais nada né? Não se sente á vontade de barriguinha de fora? Joga uma jaqueta perfecto de couro por cima e roube a cena.
Camisa jeans com nózinho, lápis, meia preta com sapato pesado e bolsa de franjas. Demais!
E finalmente listras! Blusa sequinha, cintura marcada e peep toe. Grazi já vem com a receita pronta: sexy, sem tornar-se apelativa.

terça-feira, 19 de junho de 2012

Alice Doesn't Live Here Anymore

Achei uma delícia de filme. Tal qual pela época descomplicada que era, os anos 70. Sua película esverdeada me lembra mto um desses filtros do Instagram. E Alice, parece ter saído da ilustração da Granado sabe? Uma garotinha, de caras e bocas que cresceu só no tamanho, jogou o sonho de cantar no vento e casou-se com um cara machista que lhe deu um guri. E enganava-se ela ao pensar que o marido lhe oferecia algum tipo de proteção. Até ficar viúva e resolver cair no mundo, tomando conta dos seus próprios ‘narizes’. Passa a cantar em bares e encanta Harvey Keitel que até então é o bad boy da vez ( jovem, e bonito ainda por cima!) dá trabalho para Alice que cai na estrada de novo, vira garçonete, aprontando poucas e boas até cair de amores por um cowboy noutro lugar e por lá decidir ficar.
*Curiosidade* A revista Harper’s Bazaar prestou uma homenagem à carreira do cineasta Martin Scorsese, reproduzindo em um ensaio fotográfico algumas de suas principais obras. Entre elas a personagem de Ellen Burstyn em “Alice não Mora Mais Aqui”.
E não é que ficou parecida!?

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Vovós estilosas

Ari Seth Cohen, teve uma idéia bacana. Fotografar senhorinhas bem vestidas pela ruas de Manhattan e postar neste blogue Advanced Style. O projeto foi além, acabou virando livro e um dia com sorte chega por aqui. Enquanto isso vale uma visita no end do rapaz, para enfim matar a curiosidade de ver essas 'graciiinhas'!
Nada como luvas para deixar uma mulher ainda mais elegante.
Clássica, minha preferida!
Xuxu
Color Blocking, yeeeah!
E até mix de estampas...sensacional!

quinta-feira, 14 de junho de 2012

Simplicidade

Confesso que descobri o valor que isso tinha não tem mto tempo não. Foi á partir do momento em que comecei a questionar algumas coisas da vida. Até aí eu já tinha virado adulta e meu desejo era parecido com o da maioria. Frequentar festa bacana, vestir roupas finas, morar bem, ganhar bem...enfim gozar daquilo tudo que é bom. Não que deixei de desejar, pelo contrário, considero a ambição necessária. Porém só uma pitada dela, senão faz com que a gente se transforme. E com tanta tecnologia pire o cabeção de vez. Acabando por não se contentar com mais nada e querer sempre mais e mais, e mais! É, o mundo está frenético, parece que ninguém está satisfeito. Eu quero sim ter coisas boas, degustar delas. E também quero me sentir viva! Ter uma alegria repentina sem motivo aparente. Quero sentir o cheiro da terra, pisar na grama até fazer cosquinha na sola dos pés. Quero aquela sensação de areia grossa ou fina (tanto faz) entrando no meio dos dedos, sabe? A brisa do mar acarinhando meu rosto, bagunçando meu cabelo. Eu quero me misturar! Poder andar a pé na chuva, ver as flores dos canteiros ainda mais bonitas quando as gotas escorregam pelas suas pétalas e folhas. Quero me molhar, sentir frio. Correr pra casa tomar o melhor banho quente do mundo. Quero queimar a pele, e senti-la arder um pouco debaixo do chuveiro para me lembrar de que é verão, essa é uma sensação boa/ruim. Boa pq me carrega de volta pra infância, numa época em que não estávamos mto preocupados se o sol queimaria. E sim, com a diversão do momento e a parte ruim qualé mesmo? Já até me esqueci. Quero que alguém (seja lá quem for!) saia para jantar/bater papo comigo sem pegar uma vez sequer no cel para ver o que está rolando nas rede sociais. Quero ver rostos mais limpos, belezas mais cruas. Menos intervenções cirúrgicas. Quero poder errar, tentar de novo e se não der, tentar mais uma vez ou quantas for preciso. Feito criança sem me importar com que os outros irão pensar. A cobrança nós plantamos na cabeça, e acabamos por regar ideais de uma sociedade que diz que precisamos crescer, trabalhar, comprar um carro, ganhar dinheiro pra viver bem e ter respeito dos demais. Mas, será que todo mundo que conseguiu tudo isso, vive bem? Tbém quero conquistar! Mas, quero sentir pequenas doses diárias de felicidade, acima de tudo! Dinheiro/conforto podem me oferecer oportunidades, e a qualidade disso vai depender apenas da minha vontade de alma, mais nada.